VERSEJANDO

22 jan

O poema nasce devagar
Quando o pensamento vai longe,
Junto de uma flor

Passando de uma rua à outra
De esquina a esquina nasce
Um poema

Amando ou sofrendo
Numa canção  na vitrola
Num sorriso de criança
Sempre concebe um poema

Deixando o corpo envolvido
Nasce um poema

O poema revive com o perfume
Das rosas invadindo o jardim

O poema nasce sempre que
Deixamos o espírito versejar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: