ROMPENDO O ABISMO

21 maio

Bem no fundo rompes o abismo
do desconhecido
do instante aprazido

a descoberta
dolorida aflora
torna flor aberta

flor de desejo escondido
bem fundo
lá no fundo alarido
num segundo

quente tanto quanto aquecido
o bege de teus olhos
rompendo não mais aguerrido
aquilo que um dia foi abismo

o agora do desejo inibido
desejando o anaforismo
do não mais escondido

fundo foi com dor de desejo rompido
realizando o gozo permitido, agradecido

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: