Embora me assuste, foi você quem me libertou.

26 jul

Embora me assuste, foi você quem me libertou!
Das grades do pudor
Das algemas do fim e do começo

A clave que anuncia os gestos
Da verdade escondida

O último véu cai!
A palavra não dita
O desejo mais profundo

Entrego livre e desarmada
Página por página de minha história
Embora me assuste

E, embora me assuste,
Libertou a linha do limite imposto

E entrego, ao sussurrar “querida”
O corpo sem grades, sem pudor!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: