Começo de Singularidade

29 abr

Inevitavelmente inconsciente, flui bem

no consciente o singular

do paladar

sentir o gosto seco da voz

no ouvido, todo o sentido

acabar assim, seco!

não o seco das palavras ditas, mas

as mais discretas, as caladas

aquelas que a coragem

escondeu, delimitadas.

e se deu o fim de todo começo

singular da descoberta,

do novo instigante e direto,

sugando os sentidos e os

levando de dentro dos atos são,

tirando o prumo e o juízo

e ainda assim, ressoando

como um sonho bom.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: